Horário de Expediente

Segunda a Quinta-feira:
Das 8h às 12h e das 13h às 17:30h
Sexta-feira:
Das 8h às 14 horas

As Sessões são realizadas nas segundas-feiras às 18h.

Notícia da Frente Parlamentar dos Homens Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

256 Visualizações

Reunião da Vereadora Mônica Facio (PT) com os Núcleos do Direito e da Psicologia da FACCAT. - 12/07/2017

Foi realizada, na última quinta-feira (16/03), uma reunião organizada pela Vereadora Mônica Facio (PT) com os Núcleos do Direito e da Psicologia da FACCAT. Onde se fizeram presente José Alcides Renner (Coord. Do Curso de Direito), Aleteia Hummes (Coord. Adjunta do Curso de Direito) e Silvia Coiro (Coord. Do Curso de Psicologia). Tendo o objetivo principal uma parceria com a FACCAT, que possibilite apoio técnico psicológico junto à instalação de uma rede de atendimento de proteção a Mulheres vítimas de Violência. A vereadora Mônica Facio (PT) fez uma breve apresentação Pessoal e de seu trabalho frente a Políticas Públicas das Causas Sociais. A qual a levou a propor e aprovar por unanimidade na Câmara de Vereadores de Taquara a “Frente Parlamentar dos Homens Pelo Fim da Violência contra a Mulher” (a qual Ela é a Presidente), que visa além da abertura de um debate sobre a violência de gênero, articular ações de combate e a informações voltadas à população em geral. Expondo também aos representantes que o referido convite ao encontro é uma solicitação encaminhada pelo GT (Grupo de Trabalho da Frente), durante reunião, tendo a intenção de fazer uma parceria com a Faccat, que possibilitasse apoio técnico e psicológico, em casos de mulheres que realizam a denuncia de violação de direitos e agressão pela Lei Maria da Penha e muitas vezes ficam sem assistência, pois a grande maioria não tem aparato emocional suficiente para resolução da situação de violência sozinha. O Sr. José Alcides Renner colocou-se a disposição, porém em virtude do Curso de Direito na Faccat estar iniciando e neste momento “ainda não teríamos pessoas (Cursando) preparadas e com conhecimento técnico para essa Assessoria e sim uma prospecção ao passar do tempo e do curso essa formação seria viável”. Ele acredita que a partir do segundo semestre de 2018 e com a instalação do Núcleo do Direito isso seria possível. “Sempre lembrando que os Alunos vão lá para aprender e que precisam de acompanhamento”. E desta forma o Núcleo pode concretamente realizar este vínculo. Aleteia Hummes (Coord. Adjunta do Curso de Direito), ressalta a importância da participação dos Alunos neste processo “Eles poderão fazer estágios e colocar seus conhecimentos técnicos a serviço”. Silvia Coiro (Coord. Do Curso de Psicologia), sugere também uma reunião com o Dr. Juliano Fonseca (Juiz de Direito de Taquara) para encaminhar a melhor forma de construir essa parceria e de atendimento pelo Núcleo de Psicologia. Colocando-se a disposição e que irá apresentar ao Colegiado da Faccat para que seja escolhido o espaço e a pessoa para representar a Faculdade neste Grupo junto ao Judiciário e poder já encaminhar os próximos passos. Também a partir desta reunião conjunta, proposta pela Vereadora Mônica, com o curso de direito e o cursos de psicologia, surgiu à ideia e a vontade de criar um grupo de mediação as mulheres vítimas de violência, estratégia essa que devera ser amadurecida e encaminhada posteriormente. A vereadora Mônica Facio (PT) acredita na construção de parcerias para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna, onde não haverá violência de gênero. Afirma que a frente deve trabalhar em um tripé, sendo: implantação de políticas públicas de gênero, prevenção à violência e combate a situações de violência.  Ao término da reunião foram deixados alguns materiais de divulgação da Campanha, como o “Cartão Vermelho”, os quais serão anexados aos murais da Faculdade. A Campanha Cartão Vermelho pelo fim da violência contra as mulheres, foi lançada durante um Gre-Nal em Porto Alegre, foi um dos marcos no diálogo com o púbico masculino. Uma iniciativa da Frente Parlamentar dos Homens Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, coordenada na Assembleia Legislativa pelo deputado Edegar Pretto (PT/ Presidente da Assembleia). E que ganhou aqui no RS a versão gaudéria: “Guri de verdade não bate em guria”. Saldo deste encontro, segundo a vereadora Mônica, foi positivo, pois podemos apresentar nossa vontade, força e energia para combater a violência de gênero, trocar ideias e efetivar parcerias. Pois, não somos ilhas, somos pessoas que se formar a partir do olhar e do investimento de outas pessoas. Assim sendo necessitamos uns dos outros. Carlos Bastos/Assessoria de Imprensa.



Galeria

Voltar